top of page
Buscar
  • Foto do escritordrpedroodonto

Reabilitação Adesiva Complexa

Olá pessoal! Aproveitando o momento difícil para iniciar uma nova atividade, o blog da clínica. Aqui vamos procurar conversar sobre dicas e dificuldades encontradas em alguns tratamentos. Mostrando a vida real dos casos que pegamos no nosso dia-a-dia.


A foto ao lado ilustra o caso que iremos discutir neste post.


Muitas vezes somos procurados pelos pacientes para resolução de problemas pontuais, como a falta de apenas um elemento dental, instalação de apenas um implante, ou uma coroa em um dente quebrado dentre outros. Muitos profissionais tem por hábito ater-se apenas a queixa principal do paciente, sem avaliar globalmente o impacto de tratamentos incompletos. Essa atitude e conduta pode ocasionar situações como a da foto em questão, para a resolução de um caso como este, um completo diagnóstico e planejamento global é fundamental para uma resolução tanto estética, quanto funcional e biologicamente estável e com durabilidade.


O diagnóstico muitas vezes é negligenciado, entenda que muitas vezes realmente os pacientes querem realizar apenas e tão somente aquele procedimentos pelo qual procuraram atendimento, entretanto, precisam mesmo assim estar cientes do diagnóstico completo do caso, do impacto de realizar tratamentos incompletos inclusive na longevidade deste próprio tratamento, e a nossa experiência é que em geral, quando ele toma conhecimento desse diagnóstico acaba entendendo sua situação e se não conseguir realizar o tratamento completo no momento, acaba se programando para isso.


É importante termos protocolos para organizar nosso tempo e dia-a-dia, e facilitar e aproveitar inclusive a consulta inicial. Por isso usamos um Check List Diagnóstico:

- Avaliar vitalidade de todos os dentes;

- Checar oclusão estática e dinâmica;


- Necessidades de endodontias e instalação de retentores intra-radiculares;

- Avaliar possibilidade de correção ortodôntica prévia;

- Avaliar possibilidade de clareamento, com o objetivo de melhorar a cor do substrato, reduzindo os desgastes necessários para a estética. (oriente os pacientes fuja desses modismos, carvao mineral etc. Eu gosto muito do protocolo combinado de Clareamento no consultório com uso de Luz híbrida e caseiro associado, em um próximo post podemos aprofundar mais esse assunto).

- Solicitar exames complementares (radiografias panorâmicas são a nossa eleição protocolar) para como o nome diz complementar o diagnóstico.

- Realizar levantamento fotográfico simples que permita realizar diagnóstico da condição bucal associada as características da face do paciente, como por exemplo: avaliação de linha média, inclinação plano oclusal (observe na foto que o plano oclusal da paciente estava completamente inclinado, e por isso foi planejado aumento oclusal e incisal no lado direito e cirurgia gengival no lado esquerdo, para correção das proporções e tamanho dos dentes), necessidade de correção da estética vermelha, posição incisal dos incisivos centrais superiores e sua relação com os lábios, que determina depois a montagem estética dos demais dentes.


A partir desse diagnóstico se está apto a montar um planejamento, e um plano de ação, bem como poder passar um orçamento mais completo para o paciente.


Neste caso foi necessário:

- Aumento de coroa clínica lado esquerdo;

- Enxerto de tecido conjuntivo no 11, para ganhar volume e esconder o acinzentamento causado pela translucidez do tecido. Enxerto para volume tecidual no 24 e 14 que também são implantes.

- Pino intracanal em dois elementos;

- Correção do plano oclusal e aumento de DVO, para possibilitar também a correção dos dentes anteriores.

- Dentes 11, 14, 24 unitários sobre implante, e 34 e 36 fixa sobre implante. Atitude correr atrás de quais eram os implantes para tentar conseguir os componentes. (primeiras grandes dificuldades, não conseguimos contato com os profissionais e os que conseguimos não tinham arquivado os implantes, outro detalhe no 14 o parafuso da coroa não foi protegido e o cimento travou o parafuso, o que impediu sua remoção, por isso optamos por preparar a coroa sobre implante e tratar esse dente como uma coroa convencional).


Com todas as informações em mãos é hora de organizar o plano de ação, executamos então moldagens em silicone de adição para possibilitar a produção de dois pares de modelos em gesso pedra especial. O primeiro par será usado para montagem em articulador para servir com back up, ou da situação inicial da paciente (pode ser no articulador charneira), e o segundo par de modelo será utilizado para montagem em articulador semi-ajustável, com determinação de demais dados clínicos, obtidos com arco facial e com JIG de Lucia, dados com Espaço funcional livre, plano de Camper etc.


A partir do diagnóstico podemos orientar melhor o TPD, para que possa criar um modelo encerado que seja o mais preciso possível dentro do nosso planejamento. Este é um ponto importantíssimo, pois a maioria apenas realiza as moldagens e manda os modelos sem muitas informações para o TPD auxiliar, e sem essas informações que viemos discutindo, poderíamos deixar de corrigir alguns dos problemas do sorriso.

Assim a prova do sorriso ou "mock up" será muito mais preciso, muito mais próximo do desejado, evitando desconfortos de o paciente não gostar do planejamento, necessitando de mais tempo e esforço no sentido de corrigir esse "mock up" errado, e às vezes até levando o paciente a desistir do tratamento.


Trabalho Clínico:

- Iniciamos pelos procedimentos cirúrgicos, que tem um tempo maior de necessidade de cicatrização e podem por isso, atrasar o tempo total de tratamento;

- Na sequência os retentores intra-radiculares;

- Remoção das coroas e confecção de provisórios e reestabelecimento da DVO;

- Com provisórios em posição em na nova DVO, foram executadas restaurações de resina, facetas de 33 até 43.



Com o formato e tamanho dos inferiores determinados foram executados os preparos e as moldagens para os definitivos inferiores, e após instalados partiu-se para a execução dos dentes superiores e finalização do caso.



A escolha do TPD é outro ponto muito importante no momento do planejamento, pois problemas com a relação com o protético durante o processo podem gerar desconfortos muito grandes, além de resultados insatisfatórios, é preciso saber se ele trabalha com o tipo de cerâmica que você deseja, é preciso que você goste também do tipo de dente que ele produz. Esse trabalho foi executado com primazia pelo parceiro @tpd.arnaariel.


Resultado Final imediato




Em breve mais fotos finais...

Espero que tenham gostado e tendo dúvidas não deixem de me contactar, seja pelos telefones da clínica que vocês podem ver aqui na página, ou pelas redes sociais no @drpedroodonto e instagram da clínica @odontologiapedroalexandre até logo!








107 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page